• Evanio Magalhães

A esperança da Ressurreição.

“Vinde, e tornemos ao SENHOR, porque ele despedaçou, e nos sarará; feriu, e nos atará a ferida. Depois de dois dias nos dará a vida; ao terceiro dia nos ressuscitará, e viveremos diante dele. Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.” Oséias 6:1-3


As Escrituras são claras em afirmar que Deus, como pai, corrige a seus filhos. Não é diferente com Israel. O povo de Israel sofreu quase dois mil anos de diáspora por ter dado as costas à Deus descumprindo seus mandamentos, em especial, rejeitando o Messias. Yeshua é claro ao declarar o que aconteceria por consequência da rejeição de Israel:


“E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, dizendo: Ah! se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! Mas agora isto está encoberto aos teus olhos. Porque dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão, e te estreitarão de todos os lados; e te derrubarão, a ti e aos teus filhos que dentro de ti estiverem, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, pois que não conheceste o tempo da tua visitação.” Lucas 19:41-44.


Mas Deus não rejeitou ao seu povo, e nada aconteceu diferente daquilo que já havia sido anunciado pelos profetas, inclusive, o que estamos vendo acontecer diante de nossos olhos. Desde 1.948 que vemos o estado de Israel florescendo diante de nossos olhos. “Depois de dois dias nos dará vida”.

O estado de Israel floresceu e hoje, apesar de jovem, é uma das nações mais desenvolvidas do mundo, seu exército um dos mais respeitados e temidos, sua agricultura exporta frutas plantadas no deserto, seu povo e cultura são admirados. Israel é um polo tecnológico, um oásis de liberdade e democracia no oriente médio.

Diante dos profetas vemos que Deus iria corrigir seu povo, faria uma ferida, mas também o sararia. Assim olhamos para Israel, e assim vemos Deus curando e restaurando ao seu povo. Mas, o desejo de Deus não é apenas fazer crescer no oriente médio uma nação robusta, mas sim, e, principalmente, levar Israel à ressurreição.

Ah, como seria importante os cristãos conhecerem mais sobre a ressurreição, sobre o prêmio da nossa esperança. Infelizmente, durante séculos, o cristianismo pregou apenas um céu espiritual, uma vida eterna em outra dimensão. Mas quando olhamos para as Escrituras do Novo Testamento, todos os apóstolos anunciaram a ressurreição, e não uma passagem para o “céu”.

Para entendermos mais a respeito da ressurreição, precisamos olhar para o que disse Deus através de outro profeta, Daniel:


“Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo.” Daniel 9:24.


Neste pequeno trecho temos prometido o fim da transgressão e dos pecados, a expiação da iniquidade, a justiça eterna, o cumprimento das profecias e a unção do Santíssimo. Todas essas fases se darão com a ressurreição.

Apóstolo Paulo vai concluir, após expor a importância da fé na ressurreição que:


“E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.” 1 Coríntios 15:54-57.


Na ressurreição seremos revestidos de incorruptibilidade, ou seja, a corrupção não mais terá domínio sobre nós, não seremos mais tentados pelas nossas inclinações, e não haverá mais em nós pecado algum, e, na sequência, seremos revestidos de imortalidade, ou seja, a morte que existe em decorrência do pecado não mais existirá. Viveremos eternamente diante de Deus em justiça, sendo iluminados plenamente por sua graça, como diz Oseias: “ao terceiro dia nos ressuscitará, e viveremos diante dele”.

Podemos olhar para Israel hoje, e ver ali uma nação radiante. Mas, a promessa de Deus é trazer sobre Israel algo ainda mais sublime, é estabelecer em Israel o trono do Messias e cumprir o que foi dito por Isaías:


“E acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor no cume dos montes, e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações. E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos nas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.” Isaías 2:2,3.


A partir daí viveremos um período de restauração de toda a terra, onde tudo o que foi corrompido pelo pecado será restaurado. E nesta nova terra se cumprirá a promessa:


“A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e a desmamada colocará a sua mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.” Isaías 11:7-9.


E em nós, os que servimos a Deus, receberemos na ressurreição esta promessa:


“Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.” Apocalipse 20:6.


O que cabe a nós diante dessas poderosas promessas? As palavras de Oséias são para nós uma exortação, pois, diante de tão poderosas promessas, precisamos ainda mais nos esforçar na ordem: “conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor”.

Olhamos para Israel que é o relógio profético de Deus e vemos que está muito perto o dia da ressurreição, o dia em que Deus dará a coroa da vida para todos aqueles que perseveraram em servi-lo. Não é momento de esmorecer, não devemos ser daqueles que olham para trás, devemos nos firmar na nossa Rocha que é Yeshua, e buscar viver o seu propósito para nós todos os dias, obedecendo aos seus mandamentos, conhecendo e prosseguindo em conhecer ao Senhor.

Que o Eterno nos abençoe!

#ressurreição #promessa #vidaeterna #Yeshua




8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo